teste
teste
teste

03/12/2018 - Fonte: Grand Mercure Riocentro | Aqui na Barra | RJ

Feira Ecoorgânica do Grand Mercure Riocentro

Feira Ecoorgânica do Grand Mercure Riocentro Muito mais do que uma feira de produtos agrícolas orgânicos 02/12/2018 Inaugurada no início de novembro, a Feira Ecoorgânica Multicultural do Grand Mercure Riocentro já realizou duas edições e mostrou que veio para ficar. Na verdade, a feira é um verdadeiro evento de alimentos, cosméticos e gastronomia orgânia, que promove também atividades culturais, como música, teatro e arte circence, além de atividades de bem-estar, como aulas de yoga, box e zumba. O evento é contínuo e acontece sempre no primeiro e terceiro sábado de cada mês, sempre das 7h às 14h. A próxima edição será no dia 8 de dezembro, com entrada franca. Haverá bicicletário e o estacionamento será gratuito. Tudo acontece em um espaço superagradável, repleto de verde, em um jardim bem ao lado do Hotel Grand Mercure Riocentro, com farto estacionamento. Se você for com crianças, não se preocupe, pois elas adorarão participar das atividades, muitas delas voltadas para os pequeninos, enquanto você aprecia a feira e faz suas compras. Este tipo de evento tem crescido bastante no Rio de Janeiro, e de uma forma crecente na Zona Oeste, como Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes. Segundo os próprio expositores, isso deve-se a preocupação da população de inserir na alimentação diária produtos mais saudáveis, sem agrotóxicos e hormônios. Os alimentos orgânicos deixaram de ser um modismo da alimentação saudável e vegana e passaram a ser um hábito para quem quer fugir dos alimentos convencionais, principalmentes os in natura, cheios de química e prejudiciais à saúde. Algumas pessoas ainda veiculam esse tipo de alimento como sendo muito caros e acessíveis apenas para pessoas de poder aquisitivo alto. Segundo a Associação de Produtores do Brejal, na região serrana, isso é um grande mito. As feiras orgânicas se tornaram uma boa opção para quem deseja adquirir produtos orgânicos, com preços mais em conta que os inflacionados dos supermercados. Assista ao vídeo do evento: CULTURA E LAZER No último evento, a parte cultural da feira ficou por conta de Maria Luísa Tonácio e Karol Schittini, uma dupla que faz no pandeiro e violão, uma festa de ritmos e poesia, com trava-língua, adivinhas e brinquedos cantados. Elas apresentaram um espetáculo musical inspirado nas brincadeiras de roda e cantigas populares brasileiras, com um refinado repertório que inclui composições de Dominguinhos, Carroça de Mamulengos, Caetano Veloso, Bia Bedran, Dorival Caymmi e Lulih, Cecília Meirelles e Manoel de Barros, além de poemas de Manuel Bandeira. Foi música boa com diversão garantida! Ao percorrer as barracas dos expositores, percebemos que as pessoas eram mais do que produtores, artesãos e gourmets, mas verdadeiros professores, que além de esclarecer muito bem sobre seus produtos, deram uma aula sobre sustentabilidade e produtos orgânicos, afinal, a maioria participa do Circuito Carioca de Feiras Orgânicas, presente em feiras já famosas na Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes, como a da Praça do Ó e do Parque das Rosas, na Barra, e da Praça Restier Gonçalves, no Recreio dos Bandeirantes. ALGUNS EXPOSITORES Sael, da Brotos e Cogumelos, vende os brotos, ricos em vitaminas, aminoácidos e minerais, que segundo ele, são utilizados principalmente em salada. Cogumelos são antioxidantes, atuam na reparação de órgão, não tem sódio e gordura trans, além de serem fontes de proteína. Cogumelos são antioxidantes, atuam na reparação de órgão, não tem sódio e gordura trans, além de serem fontes de proteína. Já a Laurinha, da Laurinha Temperos Caseiros, comercializa molhos para saladas, como vinagrete de cajú, tártaro e mostarda de maracujá, assim como uma variedade de temperos. Maria, da Família Pestana Produtos Naturais e Orgânicos, se destaca com seus produtos desidratados, como casquinha de laranja, caqui passa e banana passa, assim como o vinagre de caqui e deliciosos licores, todos orgânicos. Na parte de comidinhas, tínhamos a Mani Produtos Naturais, com o preparo de tapiocas com recheios orgânicos, além de compotas veganas. Ricardo, da Comidinhas de A a Z, a acompanhava oferecendo pastéis de taioba, beringela com tomates secos, alho pró e jaca. Tinha também empadinha de couve flor e escondidinho de vários sabores. Quem deu uma aula de Alimentação Viva foi Etinete Gonçalves, educadora da Associação Terrapia. Em uma rápica conversa, você aprende como se alimentar bem de forma simples e ao mesmo tempo cuidar do meio ambiente. Com sua mandala de sementes ela ensina como as pessoas podem utilizar diversar sementes na alimentação diária e na preparação de receitas, muitas delas nem imaginamos ser possível, como o de sementes de girassol. O Quintal da Vanessa, e a própria Vanessa, uma simpática produtora familiar orgânica certificada, ofereceu uma série de pães e bolos orgânicos e veganos, sem conservantes, além de mudas de plantas medicinais e ornamentais. Acompanhando a Vanessa havia o Daniel da Organopão, de Brajal - Petrópolis, também com pães e bolos orgânicos, assim como massas e molho de tomate. Malu, da Laticínios Orgânicos Sagrada Família, apresentou um queijo minas minas padrão colorido com urucum, que ela mesmo inventou, além do queijo minas curado meia cura, mussarela e requeijão. LEGUMES E VERDURAS Havia várias barracas de produtos agrícolas in natura, que acaba caracterizando mais este tipo de feira, oferecendo legumes e verduras, como acontece na maioria das feiras de rua convencionais. Barraca do Grupo Ser Orgânico, pela primeira vez como expositore na feira, com diversos legumes e produtos de parceiros do grupo, todos orgânicos. De acordo com a opinião dos próprios produtores, quem vai às compras precisa estar alerta para não se deixar enganar apenas pela aparência de frutas, verduras, legumes e carnes. Nesses ingredientes, nem sempre a qualidade anda de mãos dadas com a beleza. Os orgânicos, apesar de normalmente custarem mais, na maioria dos casos são menos vistosos do que seus similares convencionais. Mas, especialistas garantem: têm muito mais sabor do que itens obtidos a partir de sementes transgênicas e plantações com farto uso de fertilizantes artificiais, fungicidas, inseticidas e outros idas. Este não é o caso dos legumes, verduras e frutas oferecidos pela Vanessa e Reginaldo, quem trazem seus produtos orgânicos do próprio sítio em Brejal - Petrópolis. Lá eles são cultivados com adubos oriundos de compostagem e regados com água sem acréscimo de nenhum produto químico. Na opinião do Reginaldo, ainda falta muita informação ao consumidor final sobre esse tipo de alimento, que vai desde a plantação e colheita até a preparação do produto antes de chegar na barraca da feira. Alessandro do Caminhos do Brejal, que é irmão do presidente da Associação dos Produtores Orgânicos do Brejal diz que essa história de que o alimento orgânico in natura é mais caro é um mito.O valor dos vegetais não orgânicos vendidos nos supermercados muitas vezes se equipara aos das feiras orgânicas. Mesmo quando são mais caros oferecem ao consumidor o benefício de estar ingerindo um alimento natural e saudável livre de agrotóxicos. Na opinião dele, as feiras orgânicas estão se tornando uma boa opção, com preços cada vez mais em conta que os inflacionados dos supermercados, sem contar que, no caso dos vegetais convencionais, o consumidor nem sempre sabe a origem dos produtos e como ele é armazenado. GASTRONOMIA ARTESANAL Adriano Barbosa, produz produtos voltados para a gastronomia artesanal, como uma ampla linha de molhos especiais e geléias com ingrediantes orgânicos. Um desses produtos é o molho especial Costa Azul, de fabricação caseira voltado para o mercado de gastronomia gourmet. BEM-ESTAR E COSMÉTICOS Um destaque na feira neste segmento é a Almofada Terapêutica. Basta aquecer no microondas e aplicar no local da dor para sentir seus benefícios. As almofadas possuaem capas laváveis e o refil aromático tem cheirinho de alfazema. Bem interessantes. Outras duas barracas deste mesmo segmento são a Apóteca Botânica Cosmética Natural, que produz sabonete com óleos vegetal, máscara facial, esfoliante, perfume, desodorante, sais de banho, repelente natural e uma série de outros produtos, todos com ingredientes orgânicos. Já a Irene, da Ocassuí Saboaria Artesanal, oferece sabonetes para banho e corpo,sais esfoliantes com óleo de buriti, hidratantes, desodorantes e até creme dental, com ingredientes que não agridem o meio ambiente. Um expositor que agrega beleza a qualquer ambiente é o Madeira Pyé Netto, com seus vasos de suculentas cuja proposta é uma decoração sustentável. Os vasos onde são plantadas as suculentas são feitos de madeira de demolição e concreto, uma prática totalmente sustentável. O sistema de cultivo das plantas também é orgânico, sem química, com substrato de composteira. Um produto idealizado com o intuito de agregar valor sem agredir a natureza. Valéria, uma das idealizadoras, esclarece que tudo é cultivado em uma pequena propriedade na região serrana, assim como a produção dos vazos, que são feitos com troncos, galhos de árvores e madeira de sobram de obras, assim como o concreto. Este trabalho é realizado em um ateliê na própria propriedade por \pedro, marido da Vanessa. Os valores dos vasos plantados são superacessíveis, bem menores que similares vendidos em muitos quiosques encontrados em shoppings da região, e que não tem nada de sustentáveis. Serviço Feira Ecoorgânica Multicultural do Grand Mercure Riocentro Av. Salvador Allende 6555 (jardim externo do hotel) - Barra da Tijuca Dia 8 de dezembro, das 7h às 14h Contato: (21) 2153-1800 Estacionamento gratuito e bicicletário Informações Valoração: R$ 0,00 Detalhes da notícia Assunto: Grand Mercure Riocentro Mídia: Regionais Onlines Seção: Indefinida Nome do Veículo: Aqui na Barra Tipo de notícia: Reportagem

TRACE SUA ROTA

COMO CHEGAR

Avenida Salvador Allende, 6555
Barra da Tijuca, RIo de Janeiro, RJ
Cep: 22783-127

Tel.: +55 (21) 2441-9100
Fax.: +55 (21) 2441-9398

teste
teste
teste